Pesquisar este blog

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Palavras emocionadas para minha filha que virá



Canção para Ísis


Ao pensar em ti não consigo caber em mim
Se eu soubesse o que sinto agora
Se eu soubesse te dizer
Como eu já amo você


Ao pensar em ti não consigo pensar em mim
Se eu pudesse te ver agora
Se eu pudesse te dizer
Sou capaz de dar a minha vida pra te proteger


Ao pensar em ti e pensar em mim
Se eu conseguisse traduzir
Se fosse possível te dizer
Eu traduziria em palavras minha perplexidade
Diante da constatação do não compreender
"Como foi possível viver até hoje 
Sem você?"



Imagem: http://lh6.ggpht.com/__MmK52N9Fyk/SCH59-DJw8I/AAAAAAAAEO8/WwGxvQYihDY/baby.gif

3 comentários:

Jo M. E. Guerra de Carvalho disse...

*Emocionada*

Se puder e desejar, coloca a música para a gente! Nós vamos adorar e ela também, te ver cantando para ela com a sua barriga...

Adoro seu blog. Fico enternecida com o amor que emana de cada postagem.
Que Deus te abençoe e que você consiga ser a mãe dos seus sonhos para seu bebê

Carinho e respeito

Anne disse...

Jo, obrigada pelo seu carinho!

Olha, esse poema não foi musicado, mas sabe que vc me deu uma boa ideia? Tenho um amigo talentoso, mas que tem pouco tempo. Ainda assim, vou tentar criar coragem pra pedi-lo pra transformar o texto em música. Quem sabe ele não nos dá esse presente?

Obrigada por acompanhar as postagens! As vezes me sinto falando sozinha aqui, rs. Bom saber que alguém lê e até se emociona! Obrigada mesmo!

Ah, pelo seu nome não sei se nos conhecemos de algum outro lugar do espaço virtual, não consegui ver o seu perfil. Confesso que fiquei curiosa!

Abraços pra ti!

Anne

Jo M. E. Guerra de Carvalho disse...

Oi, Ane!!!

Ia ficar lindo, vai por mim. Mesmo que fosse você sem nenhum acompanhamento, super natural, a capella mesmo. Ou você poderia fazer contigo cantando e uma montagem nas imagens, de coisas que você quisesse mostrar para ela: o quartinho dela, se ela tiver, os avôs, qualquer coisa que você ache que seja especial, nem sei.
Eu pensei em fazer algo parecido na minha segunda gravidez, mas tive vergonha.
Um, o pior é que eu juro que esqueci como encontrei o seu blog. Só sei que vim e gostei muito. Ele está listado no meu blog, e sempre que tem atualizações, venho ver. Não me manifestei antes, porque acho que é um lugarzinho muito íntimo, tipo, seu e da sua filha... Mas quando vi a sua música, me emocionei um monte e não resisti.
Bem, nas listas eu assino como Jobis. O meu blog é o
www.intensiterno.blogspot.com
Eu tive parto domiciliar, então acabei frequentando um monte esse meio alternativo: blog mamiferas, lista bestbaby e materna e daí por diante. Algo disso faz sentido para você?
Mas eu te vi no blog de alguém da lista, Gabi Prato, Nanda Café, alguém "nesse estilo".

Poucas coisas me emocionam mais que mães deslumbradas com seu filho. Essa aceitação plena, essa delicadeza... Eu me identifico muito com isso. Tenho dois bebês e, das duas vezes, foi essa maravilha.

Beijão!!!